Pelo prazo médio da Lava Jato, Lula pode ficar inelegível durante eleição

Se seguirem o ritmo dos outros processos, as ações contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que correm pelas mãos de Sérgio Moro podem torná-lo inelegível ainda antes do pleito de outubro de 2018.

Segundo um levantamento do Jornal Folha de São Paulo, nas seis ações da Lava Jato já julgadas em segunda instância mostra que levam em média, 1 ano e 10 meses até chegarem a um veredicto no Tribunal Regional Federal (TRF) - a partir da denúncia.

Mentido esse ritmo, o petista ficaria inelegível em meio à campanha de 2018 - entre julho e outubro. A inelegibilidade está na Lei da Ficha Limpa, que estabelece que todo condenado por um colegiado está impedido de se candidatar.

Porém, mesmo condenado, o ex-presidente poderia concorrer se pedir uma liminar contra a decisão do TRF até o julgamento de recursos no STJ (Superior Tribunal de Justiça) ou STF (Supremo Tribunal Federal).

Velocidade
Lula responde a dois processos na Justiça Federal do Paraná: num deles, é acusado de ter se benefiado de dinheiro de corrupção na compra e reforma de um tríplex no Guarujá. No outro, de ter recebido vantagem indevida por meio da Odebrecht, que pagou parte de um terreno onde seria a sede do Instituto Lula. Além disso, é réu em outras três ações que não estão em Curitiba.

O ritmo da ação é parecido com outros processos da Lava Jato sob o Juiz Sérgio Moro.



Para presidente do PT, Lula pode ser condenado, mas haverá “guerra”




Desde sempre, a narrativa político-partidária da esquerda no geral, e dos petistas em especial, é no sentido de que a Operação Lava Jato teria cunho ideológico persecutório. E também aplicam esse truque retórico nos demais procedimentos de investigação.


Bobagem, é claro. Nem mesmo a militância mais empedernida acredita nisso. Mas foi o discurso que restou.

Porém, Rui Falcão, presidente do PT, resolveu subir o tom. Segue trecho do que dissera ao jornal Valor:

“Não temos plano B. O que nós estamos apostando? Que vão tentar condená-lo. Na primeira instância, podem condená-lo. Mas a repercussão e a nossa guerra será tanta que apostamos que na segunda instância possamos reverter [a condenação], e também nos tribunais superiores. Lula, ao fim e ao cabo, será candidato” (grifamos)

A declaração é desastrosa também porque, ao fim e ao cabo, transforma os juízes de segunda instância em reféns. Vão ceder a manifestações de rua, em detrimento do direito? Claro que não. E o mesmo se diga de STJ e STF.

Na sanha de atiçar a militância, ele pode ter dado um tiro no pé. Do Lula.

Eleição Presidêncial 2018

Na pesquisa espontânea de intenção de voto da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Lula aparece com 16,5%, seguido por Jair Bolsonaro, que vice-lidera a pesquisa com 6,5%, Aécio Neves aparece com 2,2%, Marina Silva com 1,1%, Michel Temer também 1,1%, Dilma Roussef 0,9%, Geraldo Alckmin 0,7% e Ciro Gomes 0,4%.


Via Folha de S. Paulo / Implicante / O Antagonista / Fotos: Ricardo Stuckert/Instituto Lula
Pelo prazo médio da Lava Jato, Lula pode ficar inelegível durante eleição Pelo prazo médio da Lava Jato, Lula pode ficar inelegível durante eleição Reviewed by Unknown on 28.2.17 Rating: 5