Polícia conclui que morte de comissário aposentado no Recife foi latrocínio.


Da esquerda para direita, delegado Carlos Couto (titular da 4°DHP) e delegado Guilherme Caraciolo (Gestor do DHPP), durante coletiva sobre a morte do comissário aposentado — Foto: Paulo Abreu/Polícia Civil



A Polícia Civil descartou a possibilidade de que o assassinato de um comissário aposentado, no Recife, tenha sido uma execução. Nesta terça-feira (13), a corporação divulgou detalhes da prisão de um homem envolvido no crime, que agora é investigado como um latrocínio, ou seja, roubo seguido de morte.

O homem preso na segunda-feira (12) confessou que havia sido contratado para atuar num roubo de carro, e que participou do crime que vitimou o policial José Tadeu Vicente de Santana, de 59 anos, no bairro de San Martin, Zona Oeste do Recife. Ele também confessou ter participado do incêndio do carro do comissário.

De acordo com o delegado Carlos Couto, titular da 4ª Delegacia de Homicídios, a polícia descobriu a identidade de Emerson José de Lima Lopes, de 21 anos, na sexta-feira (9). A polícia também pediu ajuda à população para localizar o segundo suspeito, Leandro Carlos dos Santos, de 29 anos, que também é procurado por outros três homicídios.

"Ele é suspeito de três homicídios, tem três mandados de prisão preventiva em aberto. Ele praticou crimes em Olinda, no Recife e em Jaboatão dos Guararapes. É um suspeito de extrema periculosidade e a gente solicita a ajuda de todos para localizar esse suspeito", complementou.

Pela posição da queda da vítima após os disparos, a polícia acredita que Emerson foi quem atirou contra o comissário. A polícia acredita que três homens participaram do latrocínio, mas ainda investiga a atuação de outras pessoas no incêndio do carro.

"Ele confessa ter participado do assalto e diz que foi escolhido pela habilidade de dirigir veículos com câmbio automático, mas, pelas imagens, fica claro que ele participa do latrocínio ativamente e, muito provavelmente, ele seria o executor do disparo que atingiu a vítima", disse o delegado.

Emerson foi preso pelo crime de porte ilegal de arma de fogo. O acusado, segundo a polícia, participa de uma organização criminosa que teria encomendado o roubo de um veículo do modelo do que usava o comissário morto.

"Pelo que apuramos, a encomenda seria de um veículo Toyota Corolla ou Honda Civic, qualquer um desses dois. A gente ainda apura quem encomendou o roubo do veículo, mas muitas outras pessoas devem estar envolvidas. Até o fim de novembro, esperamos ter um delineamento bem maior do que aconteceu", explicou o delegado.

Ainda segundo Carlos Couto, nas imagens do circuito de segurança de um edifício próximo ao local do crime, é possível ver que Emerson é quem aborda o policial aposentado.

"Ele estava possivelmente armado e o comissário tenta impedir o crime segurando o tambor da arma e, nesse momento, acontece o único disparo de arma de fogo. Pela angulação do tiro, tudo indica que ele foi efetuado pelo Emerson", afirmou.

Vídeo

Nas imagens, gravadas por câmeras de segurança, é possível ver o momento em que o comissário aposentado é baleado e, em seguida, cai no chão. Uma mulher, então, socorre a vítima, enquanto o carro dele é tomado por um homem. Durante a fuga, o carro chega a passar por cima da perna do policial.

Na madrugada do sábado (3), o carro do comissário foi encontrado queimado no cruzamento entre as Avenidas Abdias de Carvalho e Recife, entre os bairros do Curado e de San Martin, na Zona Oeste do Recife.

O crime aconteceu na quinta-feira (1º), quando o policial José Tadeu Vicente de Santana, de 59 anos, foi alvejado durante um assalto, no bairro de San Martin, na Zona Norte do Recife. O comissário chegou a ser socorrido, mas não resistiu.



Fonte: G1

Polícia conclui que morte de comissário aposentado no Recife foi latrocínio. Polícia conclui que morte de comissário aposentado no Recife foi latrocínio. Reviewed by bruno on 14.11.18 Rating: 5